Recuperar o Humanismo

14,59

Eis um ensaio que desconcerta pela ironia, já que a autora mostra como é que Michel Henry, ao denunciar o vazio das filosofias da existência, acaba por recuperar o que nelas se tinha perdido: a encarnação do ego. Na vida, a relação eu/tu apresenta-se como afeição primordial e jamais se dá na gragilização do eu pelo outro (Lévinas), mas pelo acolhimento da afecção, pelo acto de afecto, pela auto-afecção. Ganha asim voz a pssividade do afecto, o possível da relação (Ricoeur). A linguagem fenomenológica renova-se: o ego fala de si ao falar da vida em si, da vivência da relação. E é nessa relação que fazem sentido a estética, a ética, a política, a religião e até mesmo o pretenso vazio do tempo.

Esgotado

ISBN: 9789728500658

Editor: Principia

Data: fevereiro 2002

Páginas: 176

Formato: 165 x 240mm

Peso: 299.00 g

Acabamento: Brochado

REF: 1020080002 Categoria: Etiqueta: Product ID: 3654